terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

Globo aposta na "dramaturgia real" sobre política

Tudo começou com uma cena cômica, no último capítulo da novela Paraíso Tropical. A garota de programa Bebel (Camila Pitanga) depunha em uma CPI, adorando os flashes dos fotógrafos. Era uma sátira aos escândalos envolvendo, na época, a jornalista capa de Playboy Mônica Veloso e o ainda senador Renan Calheiros. O tempo passou e a Rede Globo continuou atenta à audiência dos casos quentes da política brasileira.

A diretoria da emissora estudou muito até chegar a um formato adequado para incorporar essas legítimas manifestações da cultura tupiniquim à programação. A telenovela era o produto mais indicado, mas os reality shows também eram fortes concorrentes. A solução foi juntar os dois num novo conceito de dramaturgia real, que agora deve ser a tendência para a televisão brasileira.

O primeiro capítulo foi gravado na última semana durante uma audiência pública no Congresso Nacional sobre a transposição do Rio São Francisco. Um elenco de globais escalado para a trama compareceu ao evento e seguiu as determinações do diretor Aguinaldo Silva. Os atores deveriam interagir com as pessoas presentes com diálogos improvisados, sem dizer que tudo fazia parte de um novo programa.

A cena principal teve a protagonista Letícia Sabatella no papel de uma mulher batalhadora, engajada em causas sociais. Junto com ela, o desavisado deputado federal Ciro Gomes, que defende o projeto da transposição. De longe, as câmeras captavam tudo e, no fim, uma fala de parlamentar pareceu até ter saído da cabeça de um roteirista. “Escolhi a opção de meter a mão na massa e às vezes suja de cocô”, disse ele.

Era a glória. Aguinaldo Silva caiu para trás. Os atores Osmar Prado e Carlos Vereza, que também foram escalados para a atração, aplaudiram de pé a performance. “Vamos gravar todo o programa em Brasília. A idéia é colocar os políticos em cena com o que eles fazem de melhor, ou seja, atuar”, afirmou Sabatella. Mais tarde, a equipe saberia que Patrícia Pillar, esposa de Ciro Gomes, já havia ensaiado tudo com o político.

“Queremos despertar a atenção do povo para o que acontece na política nacional, mostrando os conchavos, as trocas de favores, escândalos e, principalmente, os romances, já que novela e reality show não dão audiência sem uma cena de beijo”, comentou o diretor. Tanto é que a nova estrela convidada para o elenco do programa é a Miss Brasil Natália Guimarães. O sucesso é garantido.

9 comentários:

Ronaldo Martins disse...

Fantástico! (Não é nenhuma sugestão para o nome do programa)
Abs,
Ronaldo

Fábio Mayer disse...

Até o dia em que algum político se encher e ligar para o Dr. Marinho (Roberto Irineu, se não me engano) e mandar acabar com essa festa criativa...

...daí a Globo volta a apostar só no BBB, programa que não incomoda os políticos e que o povão idiota adora!

MARCO ANTONIO disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk muito bom mesmo

Soube qe a Globo estuda dois projetos: 1- criar um reality show no congresso; 2 - uma novela totalmente gravada nas dependências da câmara ou do senado. Quem oferecer melhores condições de trabalho para os atores, assume o cenário... mas terá que, emcontrapartida, ceder seus parlamentares para servir de figurantes. A base aliada disse que tanto-faz-tanto-fez, ser figurante do governo é o mesmo que ser figurante de novela.

Albergaria disse...

A idéia é criativa, prém me causa um certo receio com o que eles podem querer ou não divulgar em uma novela ou não. A grande massa assiste à Globo em horário nobre e acaba por engolir tudo como a verdade. O problema é que a Globo é uma empresa como outra qualquer que visa o lucro e não a informação em primeiro lugar.

Albergaria - www.estradademaria.com

MUTUMUTUM disse...

Putz... detesto reallity shows, mas esse deve ser bom :)

Natália Guimarães no elenco?!?!?!?!?!

Vou assistir AGORA!!! hehehehe

Abraços o/

* hemisfério norte disse...

olá Pedro. passsei pr te desejar bom final de semana
:)
bjs
a

luma disse...

Um bom projeto! E que sirva para abrir a cabeça do povo! Estando na Globo, um pouco duvidoso...

Uma blogueira lançou a idéia de um programa nos parametros do BBB para os candidatos as próximas eleições. Ficariam eles enclausurados na casa e os telespectadores eliminando um a um. Seria interessante!

Bom fim de semana! Beijus

liberdade de expressão disse...

Muito boa.

Acho que uma grande utilidade do reality-show do Congresso seria também a gente poder toda semana tirar um (ou mais) vagabundo de lá, e ir gradativamente esvaziando a Casa.

Abraços.

Uma vida sem chuva é como um sol sem sombra... disse...

Não mais teremos posts?

Abraço =]